30 de dezembro de 2009

1064. Frase

«Um murmúrio imperceptível durante o dia, enche toda a penumbra nocturna.»

Teixeira de Pascoaes

1063. Janelas verdes

1062. Metro 50 anos

29.XII.1959: 11 estações
29.XII.1969: 15
29.XII.1979: 20
29.XII.1989: 24
29.XII.1999: 40
29.XII.2009: 52

1061. Andorinha autocolante

28 de dezembro de 2009

1060. O campo

É bom para dormir e comer, e comer e dormir, e comer e dormir. Mas é mau porque se grunhe e faz muito frio e muito calor. E porque se come demais. Come-se demais. Mas é bom porque se dorme. O suficiente.

1059. Blue sky

27 de dezembro de 2009

1058. Schlesisches Tör

«É domingo ainda e chove ainda
num vago jardim perdido.
Fora de mim qualquer coisa em mim finda
como em alguém desconhecido.

Como se fosse domingo
no desfeito sonho de alguém
sonhando comigo,
lembro-me (quem?)

de outro jardim, de outro domingo
indistintamente existindo,
como eu próprio, em mim.
Agora em que jardim

alheio e indiferente
chove em mim para sempre?
Também eu sou outro
transportando um morto.»

Manuel António Pina.

1057. Cardos

1056. Casamento

Sim ao referendo - sobre o casamento, de uma forma geral.

1055. Prédio

26 de dezembro de 2009

1054. Correspondente

«Johnny Jones: This is Scott ffolliott, newspaperman same as you. Foreign correspondent. Mr. Haverstock, Mr. ffolliott.
Scott ffolliott: With a double 'F'.
Johnny Jones: How do you do?
Scott ffolliott: How do you do?
Johnny Jones: I don't get the double 'F'.
Scott ffolliott: They're at the beginning. Both small 'F's
Johnny Jones: They can't be at the beginning.
Scott ffolliott: One of my ancestors was beheaded by Henry VIII. His wife dropped the capital letter to commemorate it. There it is.
Johnny Jones: How do you say it, like a stutter?
Scott ffolliott: Just a straight 'fuh'.»

Foreign Correspondent, 1940.

1053. Passaritos

21 de dezembro de 2009

1052. O mistério de Ameigen

«Eu sou o vento que sopra à flor do mar,
sou vaga do mar,
bramido do mar.»

Herberto Hélder

20 de dezembro de 2009

13 de dezembro de 2009

1046. Gracias a la vida

«Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me dio dos luceros que, cuando los abro,
perfecto distingo lo negro del blanco,
y en el alto cielo su fondo estrellado
y en las multitudes el hombre que yo amo.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado el oído que, en todo su ancho,
graba noche y día grillos y canarios;
martillos, turbinas, ladridos, chubascos,
y la voz tan tierna de mi bien amado.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado el sonido y el abecedario,
con él las palabras que pienso y declaro:
madre, amigo, hermano, y luz alumbrando
la ruta del alma del que estoy amando.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la marcha de mis pies cansados;
con ellos anduve ciudades y charcos,
playas y desiertos, montañas y llanos,
y la casa tuya, tu calle y tu patio.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me dio el corazón que agita su marco
cuando miro el fruto del cerebro humano;
cuando miro el bueno tan lejos del malo,
cuando miro el fondo de tus ojos claros.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la risa y me ha dado el llanto.
Así yo distingo dicha de quebranto,
los dos materiales que forman mi canto,
y el canto de ustedes que es el mismo canto
y el canto de todos, que es mi propio canto.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.»

Violeta Parra, 1965.

8 de dezembro de 2009

1042. Desgraça

«'It's admirable what you do, what she does, but to me animal-welfare people are a bit like Christians of a certain kind. Everyone is so cheerful and well-intentioned that after a while you itch to go off and do some raping and pillaging. Or to kick a cat.'»

J.M. Coetzee, Disgrace, 1999.

6 de dezembro de 2009

1040. Escuro

«A alma do Advento é a fé de quem não se resigna, o amor de quem acredita na solidariedade, a esperança de quem, mesmo perante o horizonte mais escuro, resiste, mas não dispensa a companhia dos poetas, dos sonhadores e da música.»

Bento Domingues, Público, 6.XII.2009

5 de dezembro de 2009

1039. Não sei bem

1038. Assim

«No ciclo eterno das mudáveis coisas
Novo inverno após novo outono volve
À diferente terra
Com a mesma maneira.
Porém a mim nem me acha diferente
Nem diferente deixa-me, fechado
Na clausura maligna
Da índole indecisa.
Presa da pálida fatalidade
De não mudar-me, me infiel renovo
Aos propósitos mudos
Morituros e infindos.»

Ricardo Reis, 1925.

1037. 2012

Roland Emmerich, 2009.

2 de dezembro de 2009

1036. Never

«Never work before breakfast; if you have to work before breakfast, eat your breakfast first.»

Josh Billings, 1865.

1035. Estrada irreflectida

1 de dezembro de 2009

1034. Fim

«This is not the end. It is not even the beginning of the end. But it is, perhaps, the end of the beginning.»

Winston Churchill, 1942.

1033. Tanque

1032. Yo

«Yo voy por esta solitaria tierra,
de antiguos pensamientos molestado,
huyendo el resplandor del sol dorado,
que de sus puros rayos me destierra.

El paso a la esperanza se me cierra;
de una ardua cumbre a un cerro vo enriscado,
con los ojos volviendo al apartado
lugar, solo principio de mi guerra.

Tanto bien presenta la memoria,
y tanto mal encuentra la presencia,
que me desmaya el corazón vencido.

¡Oh crüeles despojos de mi gloria,
desconfïanza, olvido, celo, ausencia!;
¿por qué cansáis a un mísero rendido?»

Fernando de Herrera, 1597.

1031. Sinai

29 de novembro de 2009

1028. Snoopy

«Once there were two mice who lived in a museum. One evening after the museum had closed, the first mouse crawled into a huge suit of armor. Before he knew it, he was lost. "Help!" he shouted to his friend. "Help me make it through the knight!"»

Snoopy, World Famous Novelist, 1974.

1027. Automático

1026. Suíça

Sim, mas pelo menos cá ninguém se lembrou de proibir os minaretes.

1025. Valadares

1024. Bíblia e Hollywood

«Benaías, filho de Joiadá, homem de valor e de grandes façanhas, natural de Cabeciel, feriu os dois filhos de Ariel de Moab. Foi também ele quem desceu, num dia de neve, e matou um leão na cisterna. Matou ainda um egípcio agigantado, que tinha uma lança na mão. Aproximou-se dele com um simples bastão, arrancou-lhe a lança das mãos e matou-o com a sua própria arma.»

Segundo Livro de Samuel, ca. 1000 a.C.

1023. Obra e motocicleta

28 de novembro de 2009

1022. Índio

«We did not think of the great open plains, the beautiful rolling hills, the winding streams with tangled growth, as 'wild'. Only to the white man was nature a 'wilderness' and only to him was it 'infested' with 'wild' animals and 'savage' people. To us it was tame. Earth was bountiful and we were surrounded with the blessings of the Great Mystery.»

Luther Standing Bear (1868-1939)

1021. Quinas

1020. Liberdade

«La liberté n'est ni une invention juridique ni un trésor philosophique, propriété chérie de civilisations plus dignes que d'autres parce qu'elles seules sauraient la produire ou la préserver. Elle résulte d'une relation objective entre l'individu et l'espace qu'il occupe, entre le consommateur et les ressources dont il dispose.»

Claude Lévi-Strauss, 1955.

1019. O parque

1018. Cimeira

«Para los europeos América del Sur es un hombre de bigotes, con una guitarra y con un revólver.»
Gabriel García Márquez

22 de novembro de 2009

1016. Chuva

«Chove muito, chove excessivamente...
Chove e de vez em quando faz um vento frio...
Estou triste, muito triste, como se o dia fosse eu.

Num dia no meu futuro em que chova assim também
E eu, à janela, de repente me lembre do dia de hoje,
Pensarei eu «ah nesse tempo eu era mais feliz»
Ou pensarei «ah, que tempo triste foi aquele»!
Ah, meu Deus, eu que pensarei deste dia nesse dia
E o que serei, de que forma; o que me será o passado que é
hoje só presente?...
O ar está mais desagasalhado, mais frio, mais triste
E há uma grande dúvida de chumbo no meu coração...»

Álvaro de Campos, 1914.

1015. Areia

21 de novembro de 2009

1014. Oscar

«Oscar was a social introvert who trembled with fear during gym class and watched nerd British shows like Doctor Who and Blake's 7, and could tell you the difference between a Veritech fighter and a Zentraedi walker, and he used a lot of huge-sounding nerd words like indefatigable and ubiquitous when talking to niggers who would barely graduate from high school.»

Junot Díaz, The Brief Wondrous Life of Oscar Wao, 2007

1013. Janela

1012. Face oculta

Sobre isto, o que há a dizer? Pensei que já não existiam cassetes.

17 de novembro de 2009

1011. Torres quase gémeas

1010. Dia

Comprei pão e fiambre. Estou a reconstruir a minha vida.

9 de novembro de 2009

1009. Muro de Lisboa

1008. Muro

«The builders of our capital are fully engaged in residential construction, and its labor force is deployed for that. Nobody has the intention to erect a wall.»
15.VI.1961

Walter Ulbricht, Presidente da República Democrática Alemã, 1960-1973.

«Private travel into foreign countries can be requested without conditions (passports or family connections). Permission will be granted instantly. Permanent relocations can be done through all border checkpoints between the GDR into the FRG or Berlin West.»
9.XI.1989

Günter Schabowski, Líder do SED de Berlim Leste, 1985-1989.

29 de outubro de 2009

1002. Insónia

«O silêncio é um burburinho confuso, um sopro monótono. Parece que um grande vento se derrama gemendo sobre as árvores dos quintais vizinhos. Um zumbido longo de abelhas. E as abelhas partem os vidros da janela escura, o vento vem lamber-me os ossos, enrolar-se no meu pescoço como uma gravata.»

Graciliano Ramos, 1947

27 de outubro de 2009

997. O parque

Ancara, 2009.

996. Sócrates

Número de dias na chefia do Governo:

1. António de Oliveira Salazar (13 231)
2. Fontes Pereira de Melo (4 044)
3. Aníbal Cavaco Silva (3 645)
4. José Luciano de Castro (3 210)
5. Duque de Saldanha (3 127)
6. Hintze Ribeiro (3 052)
7. Duque de Loulé (3 042)
8. António Guterres (2 350)
9. Duque da Terceira (2 121)
10. Marcelo Caetano (2 038)
11. José Sócrates (1 690)

25 de outubro de 2009

994. Roberta McCain

Nas notícias em 2008 e em 2009.

993. Sala MTV

992. Nobel

«One man was so mad at me that he ended his letter: “Beware. You will never get out of this world alive.”»

John Steinbeck, 1956.

991. Biblioteca

Alexandrina

990. Auto-Estrada

«Trânsito compacto, à altura dos anos que já passaram,
como tarde de dezembro, segues no ruído das rotações
mais baixas, uma rodilha que lateja nas bielas
— servidores do Estado, pequenos empresários, enfermeiras
diplomadas, criados de mesa que ajeitam as calças,
ocupações triviais, negócios sérios, a subida
de dois escalões na carreira e o orgulho profissional,
mães, mulheres, filhos, amantes, os poucos
amigos que não desertaram, recolheram-se
ao local benigno, onde sempre deveriam ter estado;
dois riscos de nuvem ultrapassam o sol, que se pode olhar
de frente — a tua rendição aceite sem condições,
a cabeça no cepo, a sombra do carrasco e um deus
que o cheiro lisonjeia e desce para recolher o sangue.»

José Alberto Oliveira, 2000.

989. Eleição

Votação nos partidos de esquerda em 27.IX.2009.

24 de outubro de 2009

17 de outubro de 2009

986. Take the money and run

«After fifteen minutes I wanted to marry her, and after half an hour I completely gave up the idea of stealing her purse.»

985. Mar

11 de outubro de 2009

984. Dinheiro

«Como podia eu tornar-me superior à força do dinheiro? O processo mais simples era afastar-me da esfera da sua influência, isto é, da civilização; ir para um campo comer raízes e beber água das nascentes; andar nu e viver como animal. Mas isto, mesmo que não houvesse dificuldade em fazê-lo, não era combater uma ficção social; não era mesmo combater: era fugir. Realmente, quem se esquiva a travar um combate não é derrotado nele. Mas moralmente é derrotado, porque não se bateu. O processo tinha que ser outro um processo de combate e não de fuga. Como subjugar o dinheiro, combatendo-o? Como furtar-me à sua influência e tirania, não evitando o seu encontro? O processo era só um - adquiri-lo, adquiri-lo em quantidades bastante para lhe não sentir a influência; e em quanto mais quantidade o adquirisse, tanto mais livre eu estaria dessa influência. Foi quando vi isto claramente, com toda a força da minha convicção de anarquista, e toda a minha lógica de homem lúcido, que entrei na fase actual - a comercial e bancária, meu amigo - do meu anarquismo.»

Fernando Pessoa, 1922

983. Luz

982. Indivíduo

«Individuality is the aim of political liberty. By leaving to the citizen as much freedom of action and of being, as comports with order and the rights of others, the institutions render him truly a freeman. He is left to pursue his means of happiness in his own manner.»

James Fenimore Cooper, 1838

981. Chuva

10 de outubro de 2009

980. Trabalhador

«Está na luta, no corre-corre, no dia-a-dia
Marmita é fria mas se precisa ir trabalhar
Essa rotina em toda firma começa às sete da manhã
Patrão reclama e manda embora quem atrasar
Trabalhador
Trabalhador brasileiro
Dentista, frentista, polícia, bombeiro
Trabalhador brasileiro
Tem gari por aí que é formado engenheiro
Trabalhador brasileiro
E sem dinheiro vai dar um jeito
Vai pro serviço
É compromisso, vai ter problema se ele faltar
Salário é pouco não dá pra nada
Desempregado também não dá
E desse jeito a vida segue sem melhorar
Garçom, garçonete, jurista, pedreiro
Trabalha igual a burro e não ganha dinheiro
Trabalhador brasileiro.»

Seu Jorge Mário da Silva, 2006

979. Folhagem

Olímpia, Junho de 2009

7 de outubro de 2009

978. Luz

«Eu amarei a santa madrugada,
E o meio-dia, em vida refervendo,
E a tarde rumorosa e repousada.

Viva e trabalhe em plena luz: depois,
Seja-me dado ainda ver, morrendo,
O claro Sol, amigo dos heróis!»

Antero de Quental

977. A parede

6 de outubro de 2009

976. Desenvolvimento

Lugar de Portugal no Índice de Desenvolvimento Humano: 34
População dos 34 países mais desenvolvidos: 970 milhões
População dos outros países: 5 700 milhões.

4 de outubro de 2009

974. Rio 2016 3

As mais frustradas:

Detroit: 7 tentativas
Budapeste: 5
Buenos Aires, Chicago, Filadélfia, Istambul e Lausana: 4
Bruxelas, Havana, Madri e Mineápolis: 3

Wikipedia.

973. Gato

972. Manhã

«La mañana, esa mañana eternamente repetida, juega poco, sin embargo, a cambiar la faz de la ciudad, ese sepulcro, es cucaña, es colmena...»

Camilo José Cela, 1951.

971. A casa

3 de outubro de 2009

970. Gaiola

«People are often unable to do anything, imprisoned as they are in I don't know what kind of terrible, terrible, oh such terrible cage.»

Vincent van Gogh, 1880

969. Parlamento


Europeu.

968. Irlanda e Lisboa

12.VI.2008: Sim 750 mil, Não 860 mil, Tanto faz 1 450 mil.
3.X.2009: Sim 1 200 mil, Não 590 mil, Tanto faz 1 300 mil.

967. O Mar

966. Rio 2016 2

«Tem-se notícia de que nesta época foi construída a primeira casa da região, localizada onde hoje a Praia do Flamengo encontra a Rua Cruz Lima, e onde desembocava um rio que vinha do Cosme Velho e serpenteava pelas atuais Ruas do Catete e Senador Vergueiro. Esta casa ganhou o apelido indígena de cari-oca, casa de branco, que acabou por batizar o rio e o futuro povo do lugar.»

Rio de Janeiro

965. California Dreamin'

Cristian Nemescu, 2007